domingo, 24 de novembro de 2019

Notas avulsas

Tenho me perguntando muito, sobre muita coisa. 
Talvez, por isso, escrito menos, falado menos e escutado 
Menos. 
.

Escrever, é me alimentar. 
De mim mesma,
Do tempo que passa,
Do silêncio que soa,
Da janela que abre,
Do menino que chora,
Do eu que 
Me
escorre...
Letra que nutri,
Termina
Em
Fome. 
.

Nem sempre é coerente. 
Ou poesia. 
Nem sempre sou eu. 
E, ainda assim,
Tem qualquer coisa
De 
Minha. 
.
Fome.
.
Notas avulsas: Título para um livro não escrito