sábado, 30 de abril de 2011

Não querer ouvir,
nem falar coisa alguma.

O papel e a caneta são,simplesmente,
dispensáveis...
A certa altura,
os versos ,e eu também,somos.

Ponto.

Falta-me,ainda,um pouco de humor.

3 comentários: