quinta-feira, 12 de abril de 2018


Inacabado 12/04/18

As paredes do quarto estão por terminar,
assim como as paredes de mim
sempre estão a beira de uma reforma,
que nunca encontra começo ou fim.

Eu encontro e me desencontro-
pelo rebocado da vida-
o descascado e o empoeirado do verso.

Escrevo como quem espera abrir janelas no peito... pra deixar a vida arejando no batente.

Um comentário:

  1. E que no batente, além de vida muitos versos pendentes.. como estrelas e mais.

    ResponderExcluir