domingo, 22 de janeiro de 2012

Simplesmente escreva

Honestamente, acho que minto.

Minto sobre todas as cosias que escrevi,
e minto também ,
sobre todas coisas que ainda não escrevi.

Minto quando digo que não me importo com a poesia,
ou com o que faço dela, ou o que ela faz de mim,
não sei ao certo...

Mas a verdade é que não há uma receita para se fazer um escritor, ou um poeta,

Pois um bom poeta precisa antes ser um bom humano,
e não há uma receita neste mundo que ensine como se fazer um bom humano.

E ser um bom humano nada tem a ver,
com velhas concepções de bondade e beleza,
embora elas existam e façam algum sentindo nesta vida... Não é disto que falo.

Ser um bom um humano... Não sei ao certo o que seja, ser um bom humano.

... Não  sei o que seja ser um humano de qualquer espécie.

E não sei também do que me valeria ter essa resposta.

O que te fará um bom poeta?

Ter as melhores repostas?

Não é preciso que você tenha resposta alguma...

E não se trata de álcool e cigarros... Embora você possa fazer uso deles se quiser.

Mas talvez, se trate sim, dos teus vícios.

Pois se trata de quem você é.
E do que você sente.

Não; se trata de como você se sente, sobre você mesmo,
e todo o resto das coisas.

Por tanto não se trata de técnica ou da falta dela...
E tão pouco, se trata de frequentar saraus, e recitar poesia. Trata-se de apenas vivê-las.

E talvez ser poeta seja egoísta, mesquinho, e até muito solitário.

Mas com o tempo isso tudo também se torna muito irrelevante,
porque você descobre toda a riqueza que se esconde,
por trás desses pequenos defeitos.

Porque no fundo ser poeta requer apenas uma boa dose de paixão e coragem, mais nada..

Afinal, cedo ou tarde, você simplesmente, acaba tropeçando,  sem querer,
em  toda a vida que existe dentro de si mesmo.

E embora isso te machuque, essa vai ser a melhor, de todas as tuas quedas.

O que te fará um bom poeta?

Honestamente, eu não sei... E isso é o que mais me agrada.

Se quer saber, simplesmente escreva.

4 comentários:

  1. cara , esse texto tá incrível! talvez seja o texto que mais me identifiquei por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Costumo dizer "simplesmente escreva" aos meus amigos escrevinhantes que pensam em parar com seus escritos.

    Não para, não para, não para, não!

    Você anda produzindo obras primas por aqui, sabia?...

    ResponderExcluir
  3. Leio "escreva" do Rebel a todo momento. E eu escrevo e vacilo sempre.

    Seria um tanto clichê eu dizer que esse seu poema está maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Quando se toma um porre, não se quer vomitar, mas é preciso. Quando o escritor é bom, escrever é como um vômito, é um mal necessário.

    ResponderExcluir