sábado, 14 de janeiro de 2012

meus sonhos foram claros e calmos,
como essa noite, também será.

e até aqui,  todos  os anos vão passando meio iguais por mim...
mas isso na verdade não importa...

o ar parece leve agora,
mas os dias,
vão ficando cada vez mais pesados.

e eu já não tenho mais nenhuma,
das minhas antigas certezas,
para me fazer companhia...

não conto historias,
mas talvez,  ainda queira contar estrelas,

e quem sabe eu ainda tenha tempo, de apanhar uma ou duas,
pra guardar na minha mochila, junto aos  meus rabiscos, cansaços, e os teus versos...

... antes que essa noite acabe,
eu apenas desenharei uma estrela com os teus versos.

4 comentários:

  1. o final do poema imunda os meus olhos
    beijos mirtes

    ResponderExcluir
  2. A coisa mais linda na net nos últimos tempos.

    Parabéns de verdade.

    ResponderExcluir
  3. http://www.youtube.com/watch?v=vuj2kXuHICM

    Pra quem mergulha nas praias profundas em seu navegar...

    ResponderExcluir
  4. Se aquele texto é seu favorito, considere-o como seu.

    Muito bom esse poema. Vou dar uma sumida por um tempo, sabe como é, vestibular... tem que estudar. tava estourando o limite da net também, haha.
    Até um dia, Mirtes.

    ResponderExcluir