quinta-feira, 22 de abril de 2010

Página em branco

Estou entediada,
e é isso!

Sem mais nada a dizer,
simplesmente estou entediada,
estou cansada e não tenho o que fazer.

Então pego uma folha em branco,
na esperança de que me saía da cabeça esse tédio
e vá parar no papel como um poema,
ou qualquer coisa que mate o meu tédio, minha insônia.

Porém estou eu, papel e lápis na mão,
e tudo o que consigo é aumentar o meu tédio,
registrando todo o meu vazio em uma folha,
que poderia muito bem ter continuado em branco,
ou melhor, que deveria ter continuado em branco.
pois continuo entediada,

Só que agora o meu tédio é poesia,
inútil e vazia.
como uma noite com insônia;
como um poeta entediado;
como uma página em branco.

Mas que droga!
já estou quase acabando e continuo entediada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário