terça-feira, 9 de julho de 2013

já que estamos velhos demais para aprender a dançar,
dancemos.

não me importo em saber,
ainda menos,
que coisa nenhuma de mim.

vamos apenas abrir as janelas
deixar que entre a luz pela casa,

não se aprende vida fora do salão de dança,

pise nos meus pés se quiser...

rodopiaremos,
e só
rodopiaremos,

solidão é só uma melodia descompassada.

amor,
medo,
e tudo o que há de ser, também há girar fora do ritmo...

giremos.

a vida é só um descompasso.

o que nos restará fora dos salões,
além da cerveja quente,
e das bitucas de cigarros jogadas, apagando-nos pelo chão?...

vamos abrir as janelas
deixar que entre a luz pela casa,

a vida é só um descompasso,
a girar-te o peito...

já que estamos velhos demais para aprender a dançar,

dancemos.

4 comentários:

  1. maria das graças10 de julho de 2013 00:38

    Linda, maravilhosa essa poesia tão refectiva,parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Me ensina a dançar. Já que estamos velhos dancemos a música lenta de séculos e séculos que virão, dancemos para o futuro, que tal?

    ResponderExcluir