segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Sou?Fui?Serei?Já sou!

Os sonhos que tenho com os olhos ainda abertos,
São os que mais me assuntam,
Assim como os pesadelos que mais me assombram são aqueles que me visitam nas madrugadas de insônia,
Os olhos que nunca vi,
São os olhos que melhor me enxergam,
Os pensamentos que ainda não pensei
São os meus pensamentos mais desejados,
Aquilo que ainda não sei
É tudo o que poderei saber um dia.
O que eu ainda não sou,
É tão real quanto o que eu já sou.
O que eu ainda não pensei é tão sincero,
Quanto o que já estou pensando.
Os versos que ainda não escrevi,
São tão meus quanto os que acabo de escrever,
Pois o que eu ainda serei ,na verdade eu já sou.,
Assim como o que fui,ainda sou eu.
Pois nos tornamos ,exatamente,aquilo que na verdade sempre fomos.
Mas a nossa razão imatura e os nossos pequenos e doentes olhos,não são capazes de enxergar ou entender.
Pois são muito raros aqueles
Que são capazes de enxergar além dos próprios olhos,
São muito raros aqueles ,que são capazes
De pensar muito além dos próprios pensamentos,
São muito raros aqueles capazes de tocar o infinito,com a ponta dos dedos
Sem se deixar engolir por ele.
São muito raros aqueles capazes de tocar a si mesmo com a ponta dos dedos
Sem sujar-se.

Um comentário:

  1. Seus textos são impressionantes. Cada vez que venho aqui, cada vez que visito esse seu mundo, me sinto mais fortalecido. Me sinto menos sozinho. Me sinto mais compreendido. Parabéns pelo texto e obrigado pela forma que me faz sentir através deles.

    ResponderExcluir