quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Vamos

E assim vamos nós lutando contra a corrente,
lutando contras nós mesmo,
sem saber por que e pra que,
assim vamos nós lutando por não poder mais vencer,
por não saber mais como perder,
por não saber mais nada,além daquilo que sempre soubemos,
E o que sempre soubemos?
Oras,nada!
É sempre esse nada,
Esse maldito nada,que por vezes se parece tanto com alguma coisa...
mas que no fundo é nada,
pois nada é sempre nada...
E assim vamos nós tentando quebrar muros,que nós mesmos,como crianças tolas e insensatas que somos,construímos ao nosso redor,
Assim vamos nós sem saber por onde ir,
sem saber como chegar,
e sem saber se vale a pena ir ou ficar,
Assim vamos nós tentando nos despedir das nossas duras máscaras,
sem perceber que elas são também os nossos rostos,
Assim vamos nós,
caminhando sozinhos e tristes,
para algum lugar do qual não sabemos nada,
Pois o que sabemos nós afinal?
Nada!
E, assim, vamos nós por nada e pra nada...

Um comentário:

  1. mais uma vez sou obrigado a dizer que concordo com cada linha rs
    "E assim vamos nós tentando quebrar muros,que nós mesmos,como crianças tolas e insensatas que somos,construímos ao nosso redor "

    gostei muito ( :

    ResponderExcluir