terça-feira, 6 de setembro de 2011

Concluindo...

Tenho medo de acabar me tornando uma daquelas velhas chatas, que reclamam de tudo sem motivo, por não conseguirem gostar de nada. Talvez, por que, eu já seja um pouco assim... Isso faz parte da minha natureza, e eu não creio que vá melhorar com o passar do tempo... 

... E não gosto de admitir, mas eu tenho muito medo do tempo.

Ele e
 s c
    o
 r 
    r
     e  tão  fácil, se perde tão fácil... Isso me assusta, eu acho.


Por mais que eu queira, por mais que eu tente, não posso controla-lo, não posso fazê-lo, durar mais ou menos... Ele apenas, passa, muda e ponto. E eu temo, que ele simplesmente me engula.

Mas chega disso. Não gosto dessa minha mania de ficar dramatizando tudo.

Sabe, cheguei à conclusão que há pouquíssimas coisas, que realmente valiam apena sentir, e na verdade isso pouco importa, por que eu não vou  descobrir nenhuma delas sentada no sofá com pena de mim mesma.

E, talvez tudo seja só uma questão,
de ser mais honesto consigo mesmo, e com aquilo que sente,
encarar a própria vida, fazer escolhas e viver as consequências. Nada, além disso.

Não fará sentido, não será bom nem ruim. E não importa se acaba; ou como acaba; você vai apenas existir. E isso basta.

6 comentários:

  1. me identifiquei com tua lâmina...

    adorei!

    comecei um blog há pouco...

    passa lá!

    in agradecimentos...

    ResponderExcluir
  2. Mirtes

    Quase sempre você diz coisas que eu diria, que eu deveria ou poderia dizer.(Despreze meu ego)

    "Mas chega disso. Não gosto dessa minha mania de ficar dramatizando tudo."

    Isso é coisa que você sabe bem - não tem jeito. se não dramatizássemos "tudo" chegaríamos perto do que somos?
    Na verdade acho que todos, digo os que usam de consciência, não gostariam de ser que são, porque há necessidade de mudar, evoluir e toda essa baboseira. Às vezes o que se move rápido demais pode parecer inerte, e apenas parecer...

    "...encarar a própria vida, fazer escolhas e viver as consequências. Nada, além disso."

    Não sei se tem muitos mistérios na vida, acho que tem certas coisas - como a vida - que não fazem jus a um nome, ou não... nada é complicado quando se esquece os detalhes?

    "...você vai apenas existir. E isso basta."

    será?

    desculpa, divaguei demais hehe

    ResponderExcluir
  3. esse tempo acaba conosco. mas ele também acaba com o medo,por instantes temos ele e com o passar do tempo esquecemos o medo. É um looping eterno que existir acaba bastando mesmo.

    ResponderExcluir
  4. O Tempo, senhor de todas as portas e descobertas. Viver é apenas um ofício, a felicidade é o que realmente devemos procurar, e a tendo encontrado com certeza o tempo fará com que seja eterna.

    Grande Abraço.
    Bons Ventos!

    ResponderExcluir
  5. (...) fragmentado, rachado, esquizo. Como é possível duas pernas andarem por tantos caminhos diferentes ao mesmo tempo?(...)

    ResponderExcluir