quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Setembro

Tenho vontade de fechar os olhos,
e não ver nada por uma hora ou duas...

Porque não importa quantas linhas eu escreva,
eu apenas, não consigo me sentir satisfeita,
em nenhuma delas... Nem ao menos sei, se ainda acredito nelas.

E certamente, não há muita coisa que possa lhe ensinar...

Minha cabeça está tão cheia... Mas não sei muito bem com o quê...
Acho que me esqueci.... Não sei bem onde.

Queria falar sobre tempo,
mas temo que ele passe,
enquanto eu, apenas, penso nele,

Tenho medo que...

... Eu não  quero mais falar sobre nada.
E você também não deveria  querer ouvir.

Tenho uma autoestima confusa,
e pouca ou nenhuma vontade de me explicar.

Urfh...

Eu só queria conversar,
mas acho que eu realmente sou uma pessoa muito chata às vezes,
e quem sabe, sejam apenas, vezes demais... 

Mas não; eu não pretendo me lamentar.

A tristeza acaba sendo mesmo,
um sentimento muito inútil no fim das contas...

4 comentários:

  1. Aí outra vez me deparo com isso: uma identificação com teu eu-lírico, ou quase, não em 100%.
    Tudo demais "mata", até a sinceridade.

    ResponderExcluir
  2. A confusão do dia-a-dia do nosso ego. A pessoa com sérios problemas de comunicação singular. Muito belo o texto! Adoro!!!!

    ResponderExcluir
  3. Tão lindo... tão sensível você. E tão 'concreta'.

    Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  4. Queria conhecer alguma coisa que fosse 100%.

    ResponderExcluir