quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A toalha de mesa estampada,
as cadeiras da cozinha,
a água que ferve para o café,
tranquila
no fogão, como se nada fosse,
nada precisasse
existir
além desse ferver e
café.

E tão pouco ainda preciso...

Talvez,
muito mais que tudo.
Ferver,
peito,
feito água quente,
E café...

Um comentário: