terça-feira, 26 de julho de 2011

displicência

Não me importo com muita coisa,
nem espero me importar.

Minha má vontade não gera qualquer surpresa...

Há o tédio,a displicência,o egoísmo,
a caneta e o papel.
Somado a isso; há ainda; 
dores de estômago e crises de insônia.

... Nada com o que me preocupe de fato. Mas deveria.

Às vezes penso que o problema não é a minha indiferença,
com o que é alheio.
O problema é quando, eu, me acredito alheia também dentro de mim.

Mas claro, eu nunca me importo o bastante.

Só para variar deveria tentar me negligenciar um pouco menos dessa vez...

3 comentários:

  1. Pois bora tentar!

    Poderia somar essa tentativa de se negligenciar mesmo com um encontro do povão dos blogs lá pro final do ano???

    =D

    ResponderExcluir
  2. Oi Mirtes,
    eu tbm gostei do seu Blog.
    Obrigada pela visita =)

    ResponderExcluir
  3. A negliexigência de escrever, de criar, fazer, sentir, não morrer...


    ... eternizando a finitude...


    Bj!


    F.

    ResponderExcluir