quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Siga o mestre

-Você me parece perdido.
Diz ,ele em um tom quase maternal.
E você diz que não.
Mas ele insiste,
E a voz dele é tão meiga,
Ele é tão bonito,e tão inteligente...
Que deve estar mesmo certo.
E você pensa:
“Se ele diz que estou perdido,é porque eu devo estar”
E responde sorrindo:
-sim.
Ele sorri e diz suavemente:
-Vamos, que eu conheço o caminho, e se você for bonzinho e me seguir,eu te levo em segurança pra casa.
Você não diz nada,
E não pergunta nada também,
E vai apenas seguindo a voz dele.
“Afinal,ele não diria isso se não fosse verdade,não é mesmo?”
Você diz pra si mesmo,sem perceber que ele está falando com você.
E ele diz:
-Vire à esquerda
Mas como você está pensando, acaba demorando para se virar,
Ele pára de sorri e grita:
-Pare de pensar e vire a esquerda!
Você se assusta,
E se vira, sem exitar,
Sem perguntar.
Oh não!
Você mal se virou,
E ele já está gritando outra vez:
-Vire à direita!
E você,
Vira o corpo,
E abaixa a cabeça para melhor ver as pegadas dele no chão,
Para ter certeza, que é para direita que ele vai.
Agora ele berra:
-Ande reto!
Você se endireita e segue reto .
Mas ele mudou de ideia e grita:
-Volte pro lugar!
E você quase tropeça tentando obedecer.
-Siga em frente.Não volte pra lá.
Ele se contradiz...
E você não sabe se vai ou se fica.
E ele continua berrando:
-Ande,ande ,ande criatura!
-Ande!!!!
Ele, continua a gritar,
E você continua a escutar,
E a seguir tudo o que ele fala.
-Fique parado!
Diz ele sorrindo.
E você pára.
Ah você pára!
E ele segue,
E desaparece.
Te deixando parado.
Você olha em volta ,e não há ninguém olhando,
Mas ,você não mexe um músculo,
Afinal,ele disse para você parar,
“Ele deve estar certo não é?”
Você pensa,ainda parado.
-Oh não!
Você grita ao perceber o teu erro.
Você pensou,
E ele não te mandou pensar.
Você o desobedeceu.
-E agora?!
-E agora?!
Agora é você quem está berrando.
E ele volta,
E manda você se calar,
Não, ele não manda,
Ele só te olha em silêncio,
Com aqueles grandes olhos cor de terra,
Que te intimidam.
Você fica com medo,
O imita,
Se cala,
E continua parado.
Esperando ouvir da voz dele,
O que você deve fazer,
Para onde você deve seguir,
E como seguir.
Mas, ele apenas diz calmamente:
-Eu já vou indo.
-E eu?Você vai mesmo me deixar aqui parado?
Você pergunta sussurrando.
E ele te responde dando as costas para você:
-Oras meu amigo, foi você quem parou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário