sábado, 2 de outubro de 2010

Dialogando com o papel

Eu quero entender?
-Entender não vai te levar a lugar algum.

Eu quero pensar?
-Pensar só vai te fazer, não entender.

Mas eu quero?
-Querer não faz o teu querer, te querer também.

-Eu já vou.

Por que a pressa ?
-O gradual costuma ser pior.

Me deixa ver teu rosto?
-Não pode.

Por quê?
-As máscaras nunca caem completamente.

Não custa sonhar?
-Não tem nada mais caro do que um sonho.

Você não ia embora?
-Eu vou mais tarde

Por que mais tarde?
-Ainda é muito cedo.

Cedo pra que?
-Pra tudo

E o que é tudo?
-Nada.

E o que é nada?
-Tudo.

Isso é absurdo!
-A vida é absurda.

Quem é você?
-Isso é irrelevante.

Claro que é relevante!
-Uma folha em branco...

Oh!É a minha...
-A tua consciência.

Um comentário: