domingo, 28 de junho de 2015

Não existe amor mais ingrato do que amor de poeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário