quinta-feira, 31 de março de 2011

Tenho navegado por meses e meses...
Todos os ventos passaram,
e ainda, estou a deriva do que sentia.

Alguns dias são fáceis de suportar,
outros nem tanto.

Estive tão farta de mim mesma...

E tanta fartura,
me entalou até a garganta.
  
O que foi de mim,
eu já nem sei...

...Acho que me esqueci no escuro de alguma rua vazia.

A minha cabeça parece tão estranha...
E, na verdade, eu nunca entendi nada disso.

Estou dando voltas e voltas,
sem sair do lugar.

Que inferno,
na verdade, eu, só queria...

E desde quando faz qualquer diferença
o meu querer?

...Simplesmente, detesto perceber tanta ladainha em mim.

É difícil dizer,
mas eu preferia estar dormindo agora...

4 comentários:

  1. Poxa, eu também me sinto assim... Eu também queria estar dormindo agora...

    ResponderExcluir
  2. Ok. Lá vou eu...

    Mirtes, existem poucos blogueiros que eu admiro tanto como você. Não que vc seja sensacional ou espetacular - se sim ou se não, isso não vem ao caso. Mas pq sempre que eu venho aqui, encontro voce retratando todos os meus sentimentos me trazendo paz ou pelo menos me fazendo sentir menos só. E como sentimento nao se discute, paro por aqui.

    ResponderExcluir
  3. Ladainhas, são o principio de tudo que constrói o bom de nós.

    Te sigo.

    ResponderExcluir
  4. Eu me senti numa caravela de Cabral agora, no meio do Atlântico, longe da terrinha natal...

    ResponderExcluir