segunda-feira, 4 de abril de 2011

Isso tudo é tão importante quando eu peido

Tudo isso é uma grande estupidez...

Verse, verse,verse...O reverso  dos teus versos.

Isso é tão pedante,blasé e afetado.
Oh meu Deus,
Mas, o que quer dizer mesmo tudo isso...?

Eu não sei...

Invente as suas afetações e  costure-as com as mais belas mentiras,

Você é um gênio meu amigo, um gênio...
Bela, bela,
poesia,
essa a tua.

Cada verso, cada estrofe, 
cada refrão,
de uma música,
que não toca.

Não;não toca.

É legal,toda essa coisa,é tão Cult...
           
Ahhhh,

Eu sou tão Cult também...
E ,o que é mesmo Cult...?

Sei lá, sei lá... 

Mas é legal,é legal....

Não importa se é afetado ou limitado,
pobre , vadio,velho e previsível...

É legal,é legal,
são tão boas,
todas essas palavras,
inexpressivas,   
e tão cheias de uma consciência, tão clichê...

Mas é tão prolixo...Eu escreveria horas e horas a fio,sem parar.

Não; eu não paro meu caro!
    
É arte visual,
         
            É arte, é arte!

Sim meu amor, é arte...

                 É importante,
                  Sim,sim.
       Itinerante e...  

...Isso tudo é tão importante quando eu peido.

E sabe qual é a pior parte,
é que isso de falar mal de gente Cult,
vai acabar ficando muito Cult também...

Urfh...Isso é mesmo muito importante quando eu ...
...Finjo que não sou estúpida também.

4 comentários:

  1. Mirtes, você é mesmo de uma grandeza louca.Loucamente maravilhosaaa!
    Gostaria de receber um poema assim, que fosse escrito pra mim de forma tão dadivosa.Seria sublime, eu ficaria envaidecido. A propósito, dia 10/04 faço aniversário,que tal um presente/poema?
    Ah, eu sei que não te custaria tanto.
    Beijão no coração.

    ResponderExcluir
  2. Classe altíssima essa poesia, uma das melhores que já li neste blog por seu caráter subversivo e anáquico, principalmente.

    Eu me amarrei/emaranhei nele.

    Abraços!

    F.

    ResponderExcluir
  3. Me amarrei/emaranhei nele

    NELE = no post.

    Rs.

    ResponderExcluir
  4. Peidei agora, em homenagem ao seu poema.

    ResponderExcluir