quinta-feira, 14 de abril de 2011

 















Tá,eu admito

Só não conta pra ninguém...


...Mas acho estranho, isso, de escrever,
eu sei que sempre me pego dizendo isso...
Talvez porque seja a única coisa que julgo fazer bem,
mas,na verdade não sei se existe,mesmo, isso de saber escrever bem ,ou não...

Seja como for escrevo; simplesmente; escrevo.
Não gosto de rótulos,
não sou poeta,escritora,artista,
nem nada disso.

O que sou então?

Se soubesse a resposta, à essa pergunta,
estaria aqui,
gastando horas do meu  dia,
enfrente à um teclado,
ou seguraria uma caneta?

Talvez escreva para tentar entender, isso, que chamo de “eu”.
                                         [Ou de repente é só pretensão mesmo.

Querer saber, seja lá o que for,
me parece sempre,
muita coisa...


Então, não me interessa essa resposta;
assim;como todas as outras,
também ,nunca me interessaram.

Ah...Não sei,o que foi que trouxe,
cada uma dessas palavras ,
até a minha cabeça,
E o que me motiva a continuar,
colocando-as no papel.
                   
                    [Estas e as outras.


Quem sabe eu...

Tá bom,lá vai...
                           [Não me ouvirão dizer,essa tolice, de novo.

...No fundo, bem no fundo,
Eu até... Gosto de escrever.

                             [Gosto da confusão que mora em mim.


Só não venham  me pedir pra falar outra vez...OK?

5 comentários:

  1. Quando o demônio da escrita nos possui, não há saída. Estou junto com você nessa dúvida do "eu", nesse gosto pelo "escrever por escrever". Quando li esse texto me senti olhando num espelho. Muito bonito, Mirtz!
    Abração!

    ResponderExcluir
  2. Hey
    Aquele Aurélio na foto é idêntico ao meu!
    Bem, que dizer sobre escrever quando já (se) diz o escrito.
    Bem, somos dois, mas eu não tenho a sua coragem.

    ResponderExcluir
  3. E que maravilha de fotografia.

    Barato total.

    ResponderExcluir