sábado, 26 de fevereiro de 2011

Olho ao redor ,
quantos dias passaram?

Todas as horas ainda dormem,
e ,despertam em mim.

Há algum tempo que não sonho,
e isso fica mais confuso a cada dia...

Vejo a claridade:
pensamentos tão caóticos,
se entrelaçando no meu consciente...

As imagens dançam,
cada vez mais rápido,
permeando a minha sanidade.

Sou uma abstração,
cheia de pequenos detalhes insignificantes,
que vão se desenhando dentro e fora dos meus olhos.

E,isso é tão atraente,
cada pulsar do meu coração,
que me arde e sufoca,

Pequenas irrelevâncias rabiscadas,
dentro e fora de mim mesma.

E o que sei de mim, afinal?
Muito pouco, ou, quase nada...

E, o que há pra saber?

...

Só sei que não durmo,
mesmo, quando durmo...

As olheiras me parecem mais fundas agora.

...Irrelevante; simplesmente; irrelevante.

Tenho sono,
e,ponto.

2 comentários:

  1. Mirte no segundo mistério há uma verdade terrível ao meu ser, que soubeste tão bem usar.
    beijos

    ResponderExcluir